Sempre tive paixão por ferramentas, após meu casamento, e já morando em minha casa própria, comecei a montar minha oficina com ferramentas novas, pois sempre tive como hobby, consertar ou restaurar objetos de todos os tipos, por isto tenho vários tipos de ferramentas, pois não gosto de ter algo para consertar, e não ter a ferramenta apropriada.
A partida para inicio da minha coleção foi um maçarico a querosene, pois ele me lembrou, quando na minha infância, ajudava um soldador que soldava os canos de chumbo, e ele me pedia para dar pressão na bomba afim de manter a chama do maçarico na temperatura de solda.
Após este início comecei a comprar outros maçaricos e restaurá-los, mas nas minhas buscas em feiras e lojas de antiguidades, comecei a também adquirir outros tipos de ferramentas, pelo fascínio das belas peças e pela criatividade dos artesãos, pois naquela época sem quase nenhuma tecnologia, eles tinham que ser bastante criativos para desenvolver uma peça que fosse útil e prática.
Hoje em minha coleção tenho os mais variados tipos de ferramentas, pois, o meu conceito de ferramentas, não e só aquela que normalmente usamos para consertar algo, e sim e toda aquela que nos facilita em fazer algum trabalho, visando diminuir o tempo de execução.
O meu acervo e constituído de maçaricos, plainas, ferramentas de serralheria e mecânica, instrumentos elétricos de medição, balanças, lampiões e lanternas, fogareiros, e outras curiosidades como afiador de lâmina de barba, marcador de bainha de saia, pirógrafo, metrônomo de corda, amolador de lápis e outras.

Baltazar Rodrigues

Abaixo algumas fotos do museu:

  mesa  

 

   

 

 

 

   

 

 

 

   

 

   

 

   

 

   

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player